Exame Colpocitológico

Exame Colpocitológico
Prevenção do  Câncer de Colo Uterino
 
           
 
            O exame colpocitológico, também conhecido como Papanicolaou, é realizado na triagem do câncer de colo uterino e suas lesões precursoras. Antes da publicação dos trabalhos do Dr. George Papanicolaou em 1941, e sua introdução na prática clínica, o carcinoma de colo uterino era o líder das causas de câncer em mulheres sexualmente ativas.
            Por ser um método simples, de baixo custo e alta sensibilidade, logo ocorreu uma considerável redução da morbidade e mortalidade, desta forma, nenhum outro exame teve o sucesso na erradicação (controle) do câncer de colo uterino como o Papanicolaou.
            Entretanto este exame não é perfeito, existem situações que podem levar a um falso-negativo, como problemas na coleta ( material espesso, dessecado, sem identificação, etc) e na interpretação (que também pode levar a um falso-positivo). Um esfregaço referido como sendo “ dentro dos limites da normalidade ” não garante que a paciente não tenha nenhuma lesão epitelial, significa apenas que, naquela amostra, não foram identificadas células alteradas. Apenas pacientes com três exames colpocitológicos anuais consecutivos com resultado negativo (“classe I” sem alterações inflamatórias de qualquer natureza) podem ser acompanhadas com maior tranquilidade e a maiores intervalos entre os exames, desde  que não haja nunhuma alteração subseqüente.
            Quando o anátomo-patologista  evidencia alterações arquiteturais nas células descamadas do colo uterino, do tipo pré-malignas ( lesões intraepiteliais de baixo grau e  alto grau e alterações de provável etiologia viral / HPV) e malignas (carcinoma), está indicada avaliação do exame histopatológico para definir o diagnóstico. É importante lembrar que o exame citológico é um processo complexo e depende do julgamento humano.
            Atualmente os índices de mortalidade têm se mostrado estáveis. Neste sentido houve a evolução do método, com o desenvolvimento da citologia em meio líquido que visa a alta qualidade da leitura das lâminas, diminuição do número de lâminas insatisfatórias, aumento na detecção das lesões, configurando melhor sensibilidade e possibilidade de realizar Captura Hídrica para definição do HPV, Chlamydia, Gonococo. O DNA do HPV ( Papiloma vírus humano) é encontrado em 99,8 % dos carcinomas cervicais.
 
            Em relação à paciente: ela deve ser orientada a começar a fazer exames preventivos tão logo inicie sua atividade sexual ou aos 18 anos;  repeti-los na periodicidade indicada para seu caso, levar o resultado dos exames ao seu médico para receber a orientação correspondente e então segui-la com rigor necessário.
 
Dr. Cassio Monteiro de Castro
Médico Patologista e Citologista